banner13.jpg
pub2016.png

O concelho de Vagos que pertence ao distrito de Aveiro e encontra-se inserido na NUT III do Baixo Vouga.  Tem como limites territoriais a Norte os concelhos de Ílhavo e Aveiro, a Sul os concelhos de Mira e Cantanhede, a Este ainda o concelho de Cantanhede e Oliveira do Bairro e a Oeste o mar.

 

As boas acessibilidades do município garantem a proximidade aos grandes centros urbanos. Dista 12km da capital do distrito, Aveiro, 230km de Lisboa e 70 km do Porto.

 

Com 164,92 km² de área, 22 851 habitantes (2011) e uma densidade demográfica de 138,6 hab/km², Vagos está subdividido em 8 freguesias.

 

O tecido empresarial do concelho de Vagos é maioritariamente constituída por micro empresas, observando uma evolução empresarial que se pode caracterizar do seguinte modo:

 

a)       A Agricultura tem demonstrado sinais de recuperação, embora apostando em produtos novos, sobretudo os frutos vermelhos. A produção de flor tem-se afirmado e ganho também alguma preponderância. O concelho de Vagos ainda tem grande produção de leite e batata, mas hoje em quantidade bem inferior à que se registava há uma década. Também tem ganho significativa expressão a produção florestal.

 

b)       O Comércio, ultimamente, tem registado um ligeiro crescimento, sobretudo os pequenos negócios que comercializam produtos perecíveis, como os que se encontram mais próximos das populações (fruto dos custos de deslocação, até as grandes superfícies, bem como na consequência de orçamentos familiares cada vez mais magros).

 

c)       Os Serviços têm-se mantido estáveis pese haver alguma rotatividade no setor;

 

d)       O Turismo, dada a nossa localização privilegiada, tem facilitado a criação e instalação de alguns económicos que potenciam o nosso enquadramento natural entre a ria e o mar.

 

e)       A Indústria, fruto de uma aposta forte na ampliação dos espaços físicos disponíveis para a captação de investimentos industriais, é o setor que mais tem crescido e empregado o maior número da nossa população, o que tem feito de Vagos um dos concelhos com a taxa de desemprego mais baixa do país.

 

Estabelecimentos (N.º) por Localização geográfica (NUTS - 2002) e Atividade económica (CAE Rev. 3); Anual

 

Período de referência dos dados | 2012

 

Agricultura, produção animal, caça, floresta e pesca

4,36%

Indústria Transformadora

7,65%

Construção

16,21%

Comércio por grosso e a retalho; reparação de veículos automóveis e motociclos

27,81%

Alojamento, restauração e similares

6,86%

Atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares

6,19%

Atividades administrativas e dos serviços de apoio

11,68%

Outros Estabelecimentos Diversos

19,24%

 

100,00%